Dor no pescoço, cervicalgia e suas causas possíveis, pelo especialista neurocirurgião

Dor no pescoço, cervicalgia e suas causas possíveis, pelo especialista neurocirurgião

Na semana passada, uma moça jovem de cerca de 35 anos, disse-me em consulta que acordou no sábado com fortes dores no pescoço, e uma sensação de que tinha uma faca encravada no pescoço, com o seu pescoço duro, uma tensão no pescoço, uma espécie de torcicolo. Fizemos a investigação com imagens e ela tinha aquilo que chamamos de doença degenerativa da coluna cervical, sobre o que falaremos nas próximas linhas. Assim, leia este texto porque devemos nos informar acerca do passar dos anos no nosso corpo.

A dor no pescoço, conhecida como cervicalgia, pode ser comparada a uma batalha travada dentro do corpo humano. Enquanto algumas estruturas da coluna vertebral buscam manter a estabilidade e o suporte, outras sucumbem aos efeitos degenerativos do tempo e do desgaste. Nessa luta entre forças opostas, a cervicalgia surge como um sintoma doloroso, refletindo o desequilíbrio e a tensão que permeiam a região cervical.

A cervicalgia, dor no pescoço, pode ser incapacitante e levar à tristeza e à depressão. A doença degenerativa do disco costuma ser o substrato do problema. Deixe-nos guiá-los em seu tratamento porque sofrer de dor tira a alegria de viver.

A doença degenerativa da coluna, por um lado, representa a inevitável marcha do tempo sobre as estruturas vertebrais, levando à degeneração e à deterioração progressiva. Por outro lado, a cervicalgia é um sinal claro de que algo está fora de equilíbrio, como um alerta do corpo para a presença de um problema subjacente. Assim, enquanto a doença degenerativa da coluna manifesta-se silenciosamente ao longo dos anos, a cervicalgia traz consigo a dor aguda e penetrante, destacando a dualidade entre o processo gradual e o sintoma imediato.

No entanto, é importante compreender que a cervicalgia não é apenas uma consequência inevitável da degeneração da coluna, mas sim um sintoma que pode ser tratado e aliviado. Assim como uma tempestade que finalmente cede lugar ao sol, a cervicalgia pode ser controlada e mitigada por meio de abordagens terapêuticas adequadas, que visam restaurar o equilíbrio e a funcionalidade da coluna cervical. O fisioterapeuta e o médico neurocirurgião especialista podem ajudá-lo a entender o assunto e buscar o alívio que está buscando. Portanto, ao reconhecer a relação entre a doença degenerativa da coluna e a cervicalgia, é possível buscar tratamentos que promovam a recuperação e o bem-estar do paciente, permitindo-lhe retomar uma vida livre de dor e desconforto.

A cervicalgia pode ser causada pela doença degenerativa da coluna cervical

A doença degenerativa da coluna cervical, processo natural do envelhecimento humano, é uma ameaça silenciosa que se instala sorrateiramente nas estruturas vertebrais, minando a estabilidade e a funcionalidade dessa região tão crucial do corpo humano. À medida que o tempo avança inexoravelmente, as articulações e os discos intervertebrais sofrem um processo gradual de deterioração, comprometendo sua capacidade de amortecer e sustentar os movimentos do pescoço. É como se os pilares de uma catedral antiga começassem a ceder, resultando em uma série de desalinhamentos e pressões anormais sobre os discos, as articulações interapofisárias posteriores da coluna, os nervos, tecidos circundantes e, eventualmente, sobre a medula espinhal.

Nesse cenário de conflito interno, a dor no pescoço emerge como um sintoma claro e contundente da batalha travada dentro da coluna cervical. Essa dor, muitas vezes descrita como uma sensação de aperto, tensão ou rigidez, é o resultado direto de vários fatores, a saber: da sobrecarga de articulações facetárias que, inflamadas, causam dor facetária cervical; da compressão dos nervos ou da medula espinhal; e da irritação das estruturas musculares e ligamentares adjacentes, provocadas pelo desgaste progressivo da coluna. Assim, enquanto a doença degenerativa da coluna cervical avança silenciosamente em seu curso implacável, a dor no pescoço se faz presente como um grito de alerta, indicando a necessidade premente de intervenção e tratamento para restaurar a saúde e a função da região cervical.

Complexo disco-osteofitário é grave? Tem tratamento?
Vejam a anatomia da coluna cervical. Perceberam a complexidade da anatomia articular? Não é fantástica esta obra da Natureza? Nervos delicadíssimos e a famosa medula espinhal (não presentes nestas belas imagens) transmitem comandos de movimento e informações de sensibilidade do corpo e passam logo ali. Então, para obter maior conhecimento de seu problema de coluna, procure os neurocirurgiões da Clínica Pinheiro Franco.

Venha à Clínica Pinheiro Franco porque somos especialistas e compreendemos o assunto doença degenerativa da coluna e cervicalgia e as possíveis opções de tratamentos

Ao redigir suas obras internacionais, incluindo tratados sobre o equilíbrio lateral da coluna e a degeneração do disco intervertebral, Dr. Pinheiro Franco mergulhou nas profundezas do conhecimento médico, onde a escuridão para o paciente encontra a luz do entendimento. Nas páginas de seus livros, ele expôs o porque dos processos que levam à degeneração do disco intervertebral, os eventos que levam à falta de sustentação da coluna vertebral cervical, a perda da lordose cervical, a retificação da coluna cervical e o sofrimento de músculos e articulações que lutam contra a perda natural e progressiva do equilíbrio sagital (lateral) da coluna (este é o título do livro do Dr. Pinheiro Franco publicado em inglês, em Nova York). Dr. Pinheiro Franco percebeu que, assim como a semente plantada hoje pode se tornar a árvore frondosa de amanhã, é vital preservar os discos intervertebrais desde cedo, antes que os sinais da degeneração se tornem irreversíveis e o sofrimento seja incapacitante.

Dr. Pinheiro Franco e seu livro publicado em Nova Iorque na respeitada editora Thieme. No meu livro, o profissional compreenderá que o envelhecimento humano é um fenômeno hipolordizante (que traz perda de lordose) tanto para a coluna cervical quanto para a coluna lombar. Marque sua consulta porque poderemos encontrar juntos a causa de sua dor, tratá-la adequadamente, em um trabalho conjunto com seu fisioterapeuta.

Além disso, Dr. Pinheiro Franco reconheceu a importância da Educação Física, do educador físico e do fisioterapeuta como um escudo protetor contra as agruras da coluna. Ao instruir sobre os movimentos corretos e os cuidados adequados, estes profissionais podem capacitar seus pacientes a serem os guardiões de sua própria saúde espinhal.

Assim, tendo publicado na Alemanha e Estados Unidos da América livros de coluna vertebral e doença degenerativa do disco, o Dr. Pinheiro Franco busca lembrar a todos que a educação é a chave para uma vida livre de dor e desconforto.

Agende sua consulta na Clínica Pinheiro Franco e permita-nos ser o farol que guia você para longe das sombras do sofrimento. Nosso compromisso é revelar o caminho para uma vida com alívio do desconforto da cervicalgia, da dor do pescoço. Lutemos para que sensações de facada no pescoço não aconteçam mais. Os pacientes dizem que é muito sofrido. Na Clínica Pinheiro Franco, não vemos apenas pacientes, mas sim parceiros em uma jornada rumo à liberdade do tormento.

Compartilhe

Outras publicações

Outros Tratamentos

Minimamente Invasivo

Biacuplastia intradiscal

Tratamento que consiste em cauterizar as fibras nervosas causadoras de dor que estão dentro do disco vertebral.

Micro Cirurgia
Microcirurgia Zeiss

Microdiscectomia Zeiss

A microdiscectomia é, para o tratamento da hérnia de disco, o que se chama de padrão-ouro (gold standard em inglês). O que isto significa? Significa

Agende uma Tele Consulta

Consulta presencial ou on-line para um diagnóstico preliminar.