Agende consulta presencial ou por video chamada.

Cirurgia endoscópica de coluna

Cirurgia endoscópica de coluna

A endoscopia de coluna é uma alternativa a outros tratamentos cirúrgicos.

O tratamento cientificamente considerado padrão ouro para a hérnia de disco da coluna lombar no paciente com dor no nervo ciático é aquele que faz uso do  microscópio cirúrgico.

Este instrumental (microscópio alemão) aumenta muitas vezes o tamanho das estruturas e permite uma excelente visualização do nervo e da hérnia, muito melhor que a simples visão a olho nu, garantindo, assim, mais segurança ao paciente.

endoscopia de coluna é um tratamento alternativo, que pode ser usado para casos selecionados.

A seleção correta do tratamento é mais do que 50% do tratamento. A endoscopia de coluna pode ser usada para casos selecionados. A indicação inadequada do procedimento de cirurgia endoscópica de coluna pode trazer muitos problemas, complicações para o paciente, como formigamentos permanentes e perda de movimento.

Consulte os neurocirurgiões da Clínica Pinheiro Franco e venha compreender se você se encontra naquele rol de pacientes que podem se beneficiar desta técnica.

DR. PINHEIRO FRANCO E O PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA DR. WERNER ARBER (SUÍÇO) EM REUNIÃO DA ACADEMIA DE CIÊNCIAS DO VATICANO. DR. PINHEIRO FRANCO É REFERÊNCIA INTERNACIONAL EM TRATAMENTO DA DOR NA COLUNA, COM LIVROS PUBLICADOS NA ALEMANHA E ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. DÊ O VALOR QUE A SEGURANÇA DE SEUS NERVOS DE PERNA E BRAÇOS MERECEM. MARQUE SUA CONSULTA CONOSCO.

Vale ressaltar que Dr. Pinheiro Franco controla a qualidade da ciência publicada sobre coluna vertebral, pois é membro do Corpo Editorial dos mais prestigiosos jornais científicos internacionais sobre coluna: jornal norte-americano de coluna SPINE e jornal europeu de coluna European Spine Journal.

Dr. João Luiz Pinheiro Franco fez treinamento na França e na Alemanha e considera que a correta escolha do tratamento adequado é fundamental para cada ser humano único.

Em uma cirurgia de hérnia de disco, temos um pedaço do disco intevertebral, parte integrante da coluna, que se deslocou e comprime, esmaga um nervo espinhal. Portanto, deve-se, na cirurgia, remover a hérnia com o máximo cuidado para preservar o nervo.

O nervo é estrutura tremendamente delicada que “não aceita desaforo“. Ele deve ser manuseado com enormes gentileza e delicadeza, com movimentos finos e precisos de forma a não lhe causar lesão. Uma lesão neural pode representar dor temporária ou permanente na perna, alterações sensitivas e mesmo, nas piores situações, perda de movimento em parte do membro inferior.

A cirurgia endoscópica de coluna, que Dr. João aprendeu com Dr. Jean Destandau em Bordeaux na França e Dr. Sebastien Rütten em Herne na Alemanha, permite incisões menores na pele, mínima lesão muscular, diferentes ângulos de visão e pronta recuperação. É técnica que vem sendo difundida, principalmente na Ásia e Europa.

Nos Estados Unidos da América, onde a técnica endoscópica de coluna tem menos adeptos, a técnica minimamente invasiva mais amplamente utilizada é aquela que utiliza o sistema de tubos retratores. No Brasil, a Agência Nacional de Saúde coloca restrições quanto à utilização da técnica endoscópica com o forte argumento de que a microscopia é a técnica padrão-ouro para tratamento da hérnia de disco.

Técnica padrão-ouro significa ser a técnica de excelência, reconhecida pela ciência e contra a qual todas as outras técnicas são comparadas. Assim, como técnica mais nova, levará mais tempo que a experiência com a técnica endoscópica de coluna possa ser, quem sabe um dia, considerada padrão ouro. O número de publicações nos principais jornais internacionais de coluna e neurocirurgia é muito grande e Dr. Pinheiro Franco, que trabalha como membro do corpo editorial de 5 jornais científicos da Europa e Estados Unidos da América, analisa, durante suas revisões de artigos científicos, a qualidade da ciência publicada na área de coluna e nervos.

Assim, deve-se levar em conta e explicar ao paciente as vantagens e desvantagens de cada técnica, os riscos envolvidos. Na cirurgia endoscópica de coluna, existe uma câmera na extremidade do endoscópio que pode permitir diferentes ângulos de visão do nervo e da hérnia. O afastamento do nervo em relação à hérnia se faz com o próprio endoscópio, de modo que não se tem um controle lateral preciso de quanto se afasta o nervo para se poder remover a hérnia. Já na cirurgia minimamente invasiva com microscópio com lentes alemãs Zeiss, o cirurgião tem instrumento chamado afastador de raiz que permite que o nervo seja delicadamente afastado da hérnia sob controle visual do que se faz, desta forma, reduzindo a chance de lesão de nervo em relação à técnica endoscópica.

O que é importante saber é que o tamanho de uma incisão na pele não é o fator mais importante a se levar em conta, mas sim o resultado do tipo de cirurgia. Lembrem-se, o mais importante é que a cirurgia seja minimamente invasiva para o nervo, e não minimamente invasiva para a pele.

Uma cirurgia que leve a uma realização incompleta do seu objetivo trará inúmeras consequências nefastas ao paciente, já que a permanência de dor e a necessidade de reoperação são eventos muito complicados para o paciente. As reoperações costumam ser muito mais complexas que a operação inicial, existe fibrose (cicatriz) e o acesso costuma ser muito mais difícil.

Nossa equipe de Neurocirurgia tem vasta experiência com esse tipo de operação. Nunca negamos atendimento a qualquer pessoa que já tenha sido submetida a procedimento por outro colega.

Os neurocirurgiões da Clínica Pinheiro Franco fazem o que chamam de cirurgia pouco invasiva com o objetivo de ser o máximo efetiva para o nervo. Não se pode combater o envelhecimento, mas se pode combater a dor.

Outras cirurgias de coluna minimamente invasiva que realizamos consiste na cirurgia através de túbulos retratores, como se faz nos Estados Unidos, como pode-se ver em cirurgias do Dr. João Luiz. Neste tipo de cirurgia, faz-se pequena incisão de pele e, partindo de um tubo inserido bem fino, tubos cada vez maiores vão sendo colocados por sobre o tubo mais fino, tendo um efeito não lesivo ao músculo de dilatação do “espaço de trabalho”.

Dois mestres internacionais com quem Dr. Pinheiro Franco aprendeu a técnica foram os cirurgiões Richard Assaker de Lille, na França, onde Dr. João estagiou em 2006, e Dr. Rick Fessler de Chicago. Ambos se tornaram grande amigos do Dr. Pinheiro Franco.

Clínica Pinheiro Franco

47 anos

Nosso lema é a segurança e o cuidado aos seus nervos de perna (ciático) e braço.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Outras publicações

biacuplastia
Minimamente Invasivo

Biacuplastia intradiscal

Tratamento que consiste em cauterizar as fibras nervosas causadoras de dor que estão dentro do disco vertebral.

Outros Tratamentos

Rizotomia Percutânea por Radiofrequência
Minimamente Invasivo

Rizotomia Percutânea por Radiofrequência

Rizotomia por radiofrequência é cirurgia minimamente invasiva de coluna? A rizotomia percutânea por radiofrequência é uma técnica de cirurgia minimamente invasiva da coluna em que

Agende uma Tele Consulta

Consulta presencial ou on-line para um diagnóstico preliminar.

Desculpe, este conteúdo é protegido.

Seu problema TEM TRATAMENTO!

Não se preocupe, nós ligamos para você!

Covid-19

Caros Pacientes da Clínica Pinheiro Franco,

Diante do cenário global frente ao coronavírus, faremos também, TELE ATENDIMENTO MÉDICO visando continuar nossas atividades e manter o atendimento a todos os nossos pacientes.

Quem tiver interesse, a partir de agora, como não sabemos a duração da epidemia, deve enviar WhatsApp para os telefones:

Para agendar sua consulta on-line com horário marcado. 

Orientaremos como será feita a consulta através de um WhatsApp de resposta. 

Atenciosamente, 
EQUIPE DA CLÍNICA PINHEIRO FRANCO