Estabilização da coluna (fusão/artrodese)

Estabilização da coluna (fusão/artrodese)

A artrodese de coluna, também conhecida como fusão ou estabilização de coluna é técnica para o tratamento de diversas doenças da coluna vertebral há mais de 50 anos.

Agora, isso parece técnica velha? Imagine uma Ferrari 1955…. e imagine agora uma Ferrari 2020…. Imaginou? O carro, maravilhoso, sempre é uma Ferrari. A tecnologia… ela evoluiu!

Na coluna lombar especialmente, houve grande avanço das tecnologias de artrodese nos anos 1980, principalmente na França, onde cirurgiões como Raymond Roy-Camille, em Paris, impulsionaram a grande evolução nesta tecnologia. Eles desenvolveram o que chamamos de parafusos pediculares.

Artrodese de coluna lombar: note os parafusos (NA COR VERDE) de estabilização da coluna e o cage intervertebral para a fusão (união) das vértebras. Veja acima da artrodese osteofitose importante (“bicos de papagaio”).

Os sistemas modernos de parafusos pediculares proporcionam excelente estabilização da coluna lombar e torácica, revolucionando o tratamento de doenças como:

Deve-se lembrar, olhando a lista cima, que as doenças citadas podem ter, ou não, a necessidade de serem tratadas com uma artrodese. Vale ressaltar que a decisão sobre o uso ou não de artrodese é muito complexo e, só em uma consulta com os cirurgiões da Clínica Pinheiro Franco poderemos explicar a Você se esta técnica deve, ou não, ser indicada para o seu caso.

Importante é que, para toda técnica de tratamento da coluna, existem fatores pró, benéficos, da técnica, e fatores contra, os riscos e os fatores negativos de cada técnica. A Medicina não é uma ciência exata. Muitas técnicas são possíveis de se usar. A informação, sem filtro nenhum, está aí, no WhattsApp, no Google, ao alcance de todos, mas sem filtro. A Clínica Pinheiro Franco destaca-se no cenário nacional e internacional há mais de 45 anos pela seriedade e honestidade na exposição aos nossos pacientes dos fatores pró e contra de cada possibilidade de tratamento. Quase sempre existe mais de uma opção de tratamento e é muito mais fácil para o médico apontar apenas os fatores positivos de uma técnica.

Crie também para você mesmo (a) a oportunidade de vir na Clínica Pinheiro Franco. Apresente seu caso, escute nossa opinião e se beneficie de nosso vasto conhecimento e de nossas seriedade e humanidade. Isto sim faz a diferença para sua qualidade de vida.

Se quiser saber mais, continue a leitura.

Quais os tipos de artrodese?

Existem vários tipos de artrodese. Primeiro falando sobre a forma dela ser feita: existem meios minimamente invasivos, pouco invasivos, com tubos dilatadores, mini-open, via aberta. A decisão sobre o modo de ser feita a artrodese não é simples e deve ser estudada caso a caso, sendo importante a capacidade de decisão do cirurgião.

A artrodese pode ser acompanhada ou não de “cages” (do francês e inglês: quer dizer “gaiola”). Os cages são estruturas que ocupam o espaço deixado pela remoção do disco intervertebral conferindo aumento de estabilidade à coluna e ao sistema de artrodese.

Os cages existem em vários tipos e podem ser colocados por vários acessos, recebendo nomes de acordo com o tipo de acesso por onde é feito. Assim, existem cages ALIF (Anterior Lumbar Interbody Fusion) para cages colocados por via anterior (pequena incisão pela barriga), cages PLIF (posterior), TLIF (transforaminal), LLIF (lateral), OLIF (oblíquo), XLIF (lateral). Assim, a decisão sobre o uso ou não de cage, e sobre o tipo de cage é muito complexa. Deve ser analisada em consulta médica. Nós, médicos da Clínica Pinheiro Franco sugerimos que traga seu caso e daremos a você nossa opinião e sugestão após nossa análise com grande experiência e capacidade de decisão.

O sistema de parafusos de titâneo (pinos de titâneo é denominação incorreta) permite mais eficiente sustentação da coluna. Antigamente, havia outros sistemas de estabilização da coluna que não permitiam a estabilização firme que os parafusos pediculares permitem. Os sistemas antigos não respeitavam o alinhamento lateral das curvas de uma coluna humana, ou seja, não respeitavam a lordose da coluna lombar e a cifose da coluna torácica. A artrodese com parafusos pediculares foi, então, um dos grandes avanços na cirurgia da coluna em todos os tempos, da mesma forma que o uso dos microscópios cirúrgicos para cirurgias de hérnia de disco com compressão de nervo ou da medula espinhal.



A artrodese de coluna, quando bem indicada, promove o adequado tratamento de vários problemas da coluna, tendo como um exemplo: espondilolistese causada por espondilólise lombar.

Na lise (fratura) do istmo vertebral, o istmo está quebrado e há instabilidade, a vértebra desliza, escorrega, e isto é vísível no raio-X. A artrodese de coluna estabiliza a coluna e permite um progressivo retorno a uma vida com qualidade. O livro que Dr. Pinheiro Franco e os maiores especialistas internacionais de coluna  escreveram sobre o tema ( “Conceitos Avançados em Doença Degenerativa Discal Lombar“) estuda profundamente as técnicas de artrodese. Caso tenha dúvidas sobre a técnica de artrodese ou sobre as indicações de artrodese, venha se informar na Clínica Pinheiro Franco.

Livro sobre o Tratamento da Dor Lombar
1o. Livro sobre o Tratamento da Dor Lombar profundamente estudando a doença degenerativa do disco, publicado em Português. Tornou-se referência em doença degenerativa discal. Dr. Pinheiro Franco e associados ensinam em detalhes as técnicas de artrodese.

Lembre-se: a escolha do seu médico pode ser determinante para a saúde futura de sua coluna, de seus nervos ao lado da coluna e de sua capacidade de mexer seus braços e pernas.

Se quiser saber mais, leia abaixo:

Um aspecto essencial associado a muitas cirurgias de artrodese de coluna é a descompressão do nervo , que está esmagado, o que causa sofrimento dele nervo e causa dor na perna, dor no nervo ciático. Muito freqüentemente, em situações em que se requer a artrodese de coluna lombar, existe uma compressão de nervo ciático que causa dor na perna. Nesta situação, é fundamental para o sucesso da cirurgia o uso do microscópio cirúrgico, que dá excelente visualização do nervo e permite a sua descompressão com máxima segurança. A descompressão da raiz nervosa é feita utilizando-se os microscópios alemães Carl Zeiss. Os Drs. Pinheiro Franco dominam esta técnica. A microneurocirurgia é padrão ouro de tratamento.

Se quiser saber muito mais, agende a sua oportunidade agora!

Compartilhe

Outras publicações

Outros Tratamentos

Micro Cirurgia
Microcirurgia Zeiss

Microdiscectomia Zeiss

A microdiscectomia é, para o tratamento da hérnia de disco, o que se chama de padrão-ouro (gold standard em inglês). O que isto significa? Significa

Agende uma Tele Consulta

Consulta presencial ou on-line para um diagnóstico preliminar.